sexta-feira, abril 17, 2009

Saudades de um Rio que eu não conheci,de um lugar onde nunca vivi...

Aqueduto da carioca,atual Arcos da Lapa. Foto de Marc Ferrez-1896

Estou de volta,depois de dois longos anos.E para celebrar essa volta,eu não poderia deixar de começar com os dois pés,falando da minha cidade,o Rio.

Eu sei,eu sei...Essa cidade está violenta por demais.Até dá vontade de ir embora pra bem longe!

Mas,não estou aqui para discutir a violência que assolou a cidade,mas sim para falar de um Rio do qual eu sinto muita saudade:UM RIO QUE EU NUNCA CONHECI,ONDE EU NUNCA VIVI!.Como assim,Gabriela???Pois bem,vou explicar:

Meu pai,vindo da cidade de Pirapora,MG,chegou aqui no Rio em 1958.Era aquela cidade romântica,dos bondes,dos leiteiros na porta de casa,da Cinelândia cheia de cinemas,da paz e da tranquilidade.Nessa cidade(digo assim,porque essa era uma cidade bem diferente da minha),podia-se andar pelas ruas lá pela madrugada e os bandidos eram aqueles malandros,que se viravam com a navalha ou no jogo da capoeira.Não se tinha conhecimento do que viria a ser "bala perdida" e "bonde" era apenas um meio de transporte!Eu só soube da existência da cidade através dos mais velhos e dos livros e revistas antigas!

Outro dia,eu estava ouvindo,pela manhã,a rádio Nacional,que era a Rede Globo dos Anos Dourados do Brasil e dessa cidade e o locutor colocou uma música linda,interpretada pela Alcione,de autoria de Chico Anysio.Vou compartilhar essa letra com vocês:

"Quero um bate-papo na esquina

Eu quero o Rio antigo

Com crianças na calçada

Brincando sem perigo

Sem metrô e sem frescão

O ontem no amanhã

Eu que pego o bonde 12 de Ipanema

Pra ver o Oscarito e o Grande Otelo no cinema

Domingo no Rian

Me deixa eu querer mais, mais paz

Um pregão de garrafeiro

Zizinho no gramado

Eu quero um samba sincopado

Taioba, bagageiro

E o desafinado que o Jobim sacou

Quero o programa de calouros

Com Ary Barroso

O Lamartine me ensinando

Um lá, lá, lá, lá, lá, gostoso

Quero o Café Nice

De onde o samba vem

Quero a Cinelândia estreando "E o Vento Levou"

Um velho samba do Ataulfo

Que ninguém jamais gravou

PRK 30 que valia 100

Como nos velhos tempos

Um carnaval com serpentinas

Eu quero a Copa Roca de Brasil e Argentina

Os Anjos do Inferno, 4 Ases e Um Coringa

Eu quero, eu quero porque é bom

É que pego no meu rádio uma novela

Depois eu vou à Lapa, faço um lanche no Capela

Mais tarde eu e ela, pros lados do Hotel Leblon

Um som de fossa da Dolores

Uma valsa do Orestes, zum-zum-zum dos Cafajestes

Um bife lá no Lamas

Cidade sem Aterro, como Deus criou

Quero o chá dançante lá no clube

Com Waldir Calmon

Trio de Ouro com a Dalva

Estrela Dalva do Brasil

Quero o Sérgio Porto

E o seu bom humor

Eu quero ver o show do Walter Pinto

Com mulheres mil

O Rio aceso em lampiões

E violões que quem não viu

Não pode entender

O que é paz e amor"


Pode até parecer ridículo,mas me emocionei ao ouvir essa música.Fiquei e fico triste de não ter tido a oportunidade de viver nesse lugar!

Tenho saudades de um Rio que não conheci,onde nunca vivi!

Beijos!Mande os comentários!


7 comentários:

Pathy disse...

Oi Gabi!! Engraçado vc falar nesse post que tem saudade de um Rio que não conheceu... as vezes sinto a mesma coisa sobre SP, e olha que nem aqui eu nasci...

Hoje arranquei um cizo, não vou conseguir te ajudar, mas como é feriado, prometo que te mando umas dicas amanhã ou depois, tá!!
=))

Bjos

Rafael disse...

Oi, Gabi! Muito bom! Pois é.. volta e meia tenho vontade de ir morar em outro lugar, mais tranquilo.. mas a cidade acaba me pegando pelo pé.. é o trabalho, a família, os amigos.. só me resta ir levando a vida, na cidade que o Rio antigo se tornou.. Bjus!

Rosane Fernandes disse...

Olá!
Só hj vi seu comentário no blog! Não tenho acessado à internet ultimamente. Obrigada pela visita e pela indicação da matéria! Apareça sempre que quiser. Parabéns por este espaço. Um abração!

' Romario Regis disse...

rs, meio que sem querer caí nesse blog, mas até que gostei do seu jeit ode escrever, principalmente quando fala do Rio de Janeiro. Mas de qualquer forma, um abraço

http://ironiacomfritas.blogspot.com/

Rosane Fernandes disse...

Olá! Desativei o blog que você visitou e reativei o antigo: http://anitavermelho.multiply.com
Abçs!

Camila disse...

POis é gabi, falou e disse!!! Tb sinto muito por n ter vivido nesse Rio antigo!!! Nascemos na época errada, será ? A cidade agora está deixando a desejar ... e a tendência é piorar !!!!!

Beijos!!!!

Camila

João Carlos disse...

Que nostálgico! E também muito interessante este post. Pois é Gabriela, a nossa cidade cresceu muito e empobreceu com a transferência da capital federal para Brasília. Agora, estamos vivenciando uma nova fase junto com a copa de 2014 e os jogos olímpicos de 2016 que estão trazendo bastante investimentos, e o poder público sendo obrigado
a enfrentar com responsabilidade o tráfico de drogas nas favelas, e não podemos esquecer ainda dos milicianos! Mas é isso minha querida, acredito que mesmo com tantas transformações e até "destranformações", nossa cidade não perdeu o seu charme! Vivemos sim em um Rio bem diferente que é o da zona sul com a sua orla, seus gringos, gente
bonita e saudável e um Rio suburbano com sua gente trabalhadora que convive lado a lado entre a beleza e o caos.