segunda-feira, dezembro 23, 2013

Belo Horizonte,sim!

       
                 As férias chegaram,finalmente! E eu estou cheia de planos para aproveitá-la da melhor maneira possível!
                 2013 foi um ano repleto de viagens maravilhosas e grandes aprendizagens! Já falei sobre a minha visita a Inhotim e agora, venho aqui compartilhar um pouco sobre a minha segunda vez em Belo Horizonte.E a segunda vez,como costumam dizer por aí,é ainda melhor!
           Os cariocas,em geral viciados em praia,acham que em Belo Horizonte,capital de Minas Gerais,não se tem "nada pra fazer"! A ausência do mar no local "assusta" muitos dos meus concidadãos,que não conseguem enxergar ,"além da praia" ,muitas outras coisas interessantes e divertidas para se fazer! Até parece que o Rio é só praia,mas isso é assunto para outro texto...
           Muitos até se lembram de que "BH é a terra dos bares",mas só fica nisso! Os mal informados simplesmente não sabem mesmo o que estão perdendo! Mas vou tentar,ao menos,mudar esse quadro.
           


Praça da Liberdade-Belo Horizonte
                             


          Estive,recentemente,pela 2ª vez na capital mineira! Posso lhes dizer que BH tem tanta,mas tanta coisa para se fazer,que eu não consegui fazer tudo o que eu queria (acreditem)! Para quem gosta de cultura (museus,centros culturais,teatro,cinema,etc),veio ao lugar certo! BH tem tudo isso e muito mais! Vamos começar pelo Circuito Cultural Liberdade, um complexo de museus localizado na Praça da Liberdade,no coração da cidade! Não tive tempo para visitar todos eles. Fui somente ao Espaço TIM UFMG de Conhecimento, ao Memorial Minas Gerais Vale e ao novíssimo Centro Cultural Banco do Brasil. Da vez anterior em que visitei a cidade,estive no Museu das Minas e do Metal,e lá me chamou a atenção a sua proposta tecnológica e sensorial para os visitantes! Nunca havia visitado um museu tão interativo como esse antes,que sabe bem juntar o passado com as inovações mais recentes da ciência e da tecnologia! Tenho cá pra mim que até mesmo aqueles mais resistentes às idas aos museus iria amar o Museu das Minas e do Metal.Além disso,é um ótimo programa para as crianças!  
            Mas...voltemos aos demais museus mencionados acima. 


Espaço Tim UFMG de Conhecimento



         Nessa minha 2ª ida a BH,comecei minha trajetória por museus e centros culturais no Espaço Tim UFMG de Conhecimento, que é um centro cultural voltado para as ciências (biologia, física e química). Nele, há também um planetário (que,infelizmente,por falta de tempo,não visitei!). Há uma exposição permanente, contando,de modo interativo, a origem das espécies,incluindo a humana. Há um espaço dedicado ao desenvolvimento sustentável e exibição de vídeos,ensinando experiências científicas que podem ser feitas em casa. Um programa ótimo para as crianças!
         

Memorial Minas Gerais Vale



         Visitei também o Memorial Minas Gerais- Vale,que dá ênfase às exposições de cunho regional, destacando,obviamente,a cultura e a história mineira. Quando estive lá (em outubro deste ano),estava em cartaz uma exposição sobre personalidades mineiras,tais como Guimarães Rosa, Carlos Drummond de Andrade, Lygia Clark e o fotógrafo Sebastião Salgado. Nessa mesma exposição, havia salas dedicadas ao artesanato e à moda de MG,festejos populares, às famílias tradicionais mineiras, às artes modernas, à história da fundação de BH e aos periódicos do Estado. É importante ressaltar que,em cada sala de exposição, havia folhetos dentro de pequenas urnas,com explicações detalhadas sobre as obras exibidas. O visitante poderia retirá-los,lê-los e levá-los para casa. Isso é de suma importância,já que nem todos que ali vistam são,digamos, "iniciados" nas artes! É uma iniciativa muito bem-vinda,que deveria estar presente em TODOS os museus do mundo!
           Por fim,visitei o Centro Cultural do Banco do Brasil de BH, inaugurado em agosto desse ano. E,de cara, uma exposição sobre o grande escritor Fernando Sabino. Estava em cartaz também a exposição "Elles",que passou pelo CCBB do Rio no começo desse ano. A impressão que eu tive (posso estar equivocada) é a de que o CCBB mineiro é maior que o carioca! Lá dentro tem um café charmosíssimo! Comi pães de queijo recheados com muçarela de búfala,tomates secos e manjericão. Aprovadíssimo! 


Centro Cultural Banco do Brasil -BH

                           
Exposição Fernando Sabino- Centro Cultural Banco do Brasil -BH
                            



Café do CCBB-BH
                                           

                  E por falar em comida,visitei dois lugares ótimos,ambos no bairro de Santa Teresa,que,assim como o bairro homônimo carioca,também é boêmio. Um deles é o "Bolão,o Rei do Espaguete", o bar onde a banda Sepultura fez suas primeiras apresentações. Também visitei o "Petiskaldos". O primeiro oferece em seu cardápio uma variedade de petiscos como a batata frita gratinada com queijo (a escolher) e bacon. Também há refeições como o canelone de queijo com presunto e o frango à parmegiana. Já o segundo, oferece uma variedade de caldos: tem de estrogonofe (carne e frango), capelete, aipim,etc. Eles são servidos em pequenas panelas de barro.
           Para encerrar, que tal uma volta pela Lagoa da Pampulha?! Além de se exercitar e relaxar,é possível visitar lugares como a Catedral da Pampulha, a Casa Kubistchek, a Casa do Baile e o Museu de Artes da Pampulha,todas construções planejadas por Oscar Niemeyer.
           
Lagoa da Pampulha (à direita,Igreja da Pampulha)
                  



Casa Kubistchek
                             
                 
              Belo Horizonte tem muito mais museus, teatros,centros culturais e parques,que nem deu para visitar todos em poucos dias que por lá fiquei! Mas...é melhor assim! Desse jeito,todas as vezes em que eu for lá,não repetirei programas!


terça-feira, dezembro 03, 2013

Navalha na Carne

Por Jairo Barbosa*


*Devido aos últimos acontecimentos políticos no Brasil,postarei em meu blog um texto de autoria do meu pai antes do texto sobre turismo em Belo Horizonte.


Os escândalos envolvendo membros do PT ocorreram,em sua maioria,após 
o partido ter chegado ao mais alto poder e ter se transformado em um novo 
PMDB (o Partido Meeiro do Brasil),agrupando em suas fileiras políticos
"surfistas" e "paraquedistas",cujo lema é "estar aonde o poder está". O PT 
quebrou de vez dois dos diferenciais que tinha em relação aos demais: 
ideologia e ética.

           


     Fazendo alianças com Deus e com o Diabo,era de se esperar que mais 
dia,menos dia,alguma "bomba" explodiria. Infelizmente, a pior "bomba" da 
história do PT não foi detonada por nenhum "neopetista" deslumbrado com o 
poder,mas sim por "velhos companheiros".

     Nenhum eleitor petista e talvez nem mesmo os "não-petistas" jamais 
imaginariam que o pior escândalo da história do partido tivesse como 
protagonistas dois dos seus mais destacados membros,ambos orgulhosos 
com seus passados de lutas em defesa da democracia, da justiça e da 
liberdade. Afinal,ninguém é perfeito! Estamos sujeitos aos DEMÔNIO$ e às 
TENTAÇÕE$ a que foram submetidos os Srs. Jo$é Dirceu e Jo$é Genoino,mas 
as leis existem e a Justiça julga, liberta ou condena. Quem erra, TEM QUE 
SER PUNIDO,não importa se teve passado glorioso ou não.

      Sou um petista de primeira hora. Botei fé no partido desde a sua criação. 
Pela primeira vez, tínhamos no Brasil um partido oriundo das fábricas,dos 
sindicatos e fundado por trabalhadores e não por simpatizantes das causas 
trabalhistas. Botei fé e não me arrependi,mesmo tendo que "engolir sapos" 
como o Mensalão. Não concordo com a postura do partido e de parte do seu 
eleitorado no que se refere a esse episódio. O escândalo do Mensalão, 
apesar de manchar a história do PT,está dando ao partido a oportunidade de 
limpar essa sujeira e reerguer-se das cinzas; mas,para isso, é preciso passar 
a navalha na própria carne, reconhecendo que dois dos seus membros deram 
passos em falso e a decisão do Supremo Tribunal Federal está correta,ao 
invés de ficarem fazendo manifestações em frente às câmeras de TV e 
penitenciárias em apoio à pessoas que não tiveram escrúpulos nem respeito 
ao partido nem às suas próprias histórias de vida. Quem sabe se,agindo 
assim, o partido consiga resgatar o seu passado, trazendo de volta o velho 
PT ideológico e ético?



                   



PS: Genoino, pare de ficar alegando problemas de saúde para fugir do xilindró. Na hora de botar as mãos na "bufunfa", você alegou algum problema de saúde? Você estava doente? Se você realmente está doente,sabia que a sua doença tem cura. Ela foi provocada pelo vírus da corrupção e a vacina indicada chama-se CADEIA. Doente mesmo está o povo brasileiro,tendo que respirar o ar fétido desse mar de lama.



               





quarta-feira, novembro 13, 2013

Arte para ver e sentir




Um dos muitos lagos de Inhotim. Ao fundo, a Galeria Tunga


    Um dia, lá pelos idos de 2007,meu pai e eu estávamos assistindo a uma reportagem sobre um homem que vivia na região metropolitana de Belo Horizonte(MG) que resolveu transformar parte de suas vastas terras em um grande museu a céu aberto. O homem em questão era Bernardo Paz e o museu,o Inhotim, situado na cidade de Brumadinho,pertinho da capital mineira. É considerado o maior museu a céu aberto do mundo.Seu acervo é de arte contemporânea nacional e estrangeira.   Desde aquele bendito dia,fiquei com vontade de conhecê-lo! Finalmente,realizei este sonho! Passei os dias 12 e 13 de outubro passado inteirinhos por lá! Até agora,estou inebriada com tamanha beleza: belíssimas paisagens,incluindo lagos de águas azuis, variedades de árvores e plantas em geral. Inhotim, meus caros,é arte para ver e sentir!
   Dentro do museu há inúmeros pavilhões/galerias,cujos nomes são,ou de artistas (Tunga, Cildo Meirelles e Adriana Varejão,só para citar alguns) ou de obras/instalações (como a "Cosmococa", com instalações de Hélio Oiticica e Neville D'Almeida). Dentro dessas galerias,é terminantemente proibido fotografar! Mas,ao ar livre,pode-se fotografar,filmar e até mesmo interagir com algumas obras. As principais são "Magic Square", de Hélio Oiticica e a obra "Piscina", de Jorge Macchi,obras esta com a qual eu interagi "intimamente", mergulhando nela. Trata-se de uma "piscina-agenda telefônica",construída a partir de um desenho do artista.







                "Magic Square" ,de Helio Oiticica





                      "Piscina",de Jorge Macchi





Sentindo a arte,na obra "Piscina",de Jorge Macchi




     Mas,de todas as obras que vi (e senti!),a minha favorita foi a "Forty Part Motet", de Janet Cardiff: uma instalação sonora,em 40 canais(caixas de som),com duração de 14min. e 07 seg.,cantada pelo coro da Catedral de Salisbury. Sentei-me em um dos bancos disponíveis,fechei meus olhos e senti as vozes,a música... Algumas pessoas passeavam pela galeria,posicionando seus ouvidos,permanecendo um pouco em cada caixinha de som,para poderem ouvir voz por voz.Há uma outra instalação sonora de Janet Cardiff,mas em parceria com Georges Bures Miller: "O Assassinato dos Corvos", onde uma história é contada em 98 alto-falantes, transmitindo vozes,músicas e efeitos sonoros. Diante de algo tão surpreendente,eu reafirmo: Inhotim é arte para todos os sentidos!



 Essa,não pude fotografar! "Forty Part Motet",de Janet Cardiff (Fonte: Instituto Inhotim)

               
         Para aqueles que desejam conhecer esse lugar único,maravilhoso,sugiro o "bate-e-volta" de BH pra lá.Com tantas coisas boas que Belo Horizonte oferece (assunto do próximo texto),vale a pena ficar uns dias na cidade e tirar 2 dias (pois um só não é suficiente!) para visitar Inhotim. Pegue o ônibus da viação Saritur,com destino a Inhotim. Ele sai às 09h15 da Rodoviária de Belo Horizonte e na volta,é só pegá-lo dentro do parque,às 16h45. Quanto à parte de alimentação,o museu oferece várias opções,desde lanchonetes que vendem sanduíches a requintados restaurantes.
        Agora, deixo vocês com fotos que eu mesma tirei de obras ao ar livre e da paisagem!


       
"Beam Drop Inhotim",de Chris Burden



                      
"Bisected Triangle" ,de Dan Graham




"By Means of a Sudden Intuitive Realization",de Olafur Eliasson


                    
"Viewing Machine",de Olafur Eliasson


                   

"De Lama Lâmina",de Matthew Barney



"Folly", de Valeska Soares

                     
"Troca-Troca",de Jarbas Lopes




Galeria Adriana Varejão



"A Origem da Obra de Arte",de Marilá Dardot *
* Interagi com esta obra,"escrevendo" meu apelido com os pequenos vasos de cerâmica em formato de letras.


    Para mais detalhes sobre obras,artistas e sobre o museu em si,CLIQUE NAS PALAVRAS DESTACADAS COM A COR AZUL,POIS HÁ LINKS COM INFORMAÇÕES ou acesse www.inhotim.org.br.



segunda-feira, agosto 05, 2013

Tudo era Histeria!



  O que é uma mulher histérica, afinal?




"Essa aí tá com falta de P*&%!"
                                         


       Popularmente falando,uma mulher histérica é o mesmo que escandalosa, 
nervosa,que grita muito,descontrolada e afins,certo?! Alguns dizem que uma mulher histérica é assim por falta de sexo!! Quem nunca ouviu isso?!
    Só que Histeria,na verdade,foi considerada uma doença até 1952! A primeira vez que ouvi falar sobre ela,foi quando li uma matéria sobre como surgiu o vibrador! (Clique na palavra "Matéria" para lê-la!)
    Acreditava-se que a Histeria era uma doença exclusivamente feminina e que era oriunda de perturbações no útero (hystera significa "útero",em grego).Seus sintomas eram: irritabilidade, insônia, tristeza, falta de apetite,choro,ansiedade e dores de cabeça. O tratamento consistia em massagear com os dedos e um pouco de óleo as vaginas das pacientes,até que estas atingissem o "paroxismo vaginal",atualmente conhecido como orgasmo (nessa época, não havia o conhecimento de que a mulher poderia sentir prazer no sexo! O sexo,para a mulher,era apenas para fins de procriação). O vibrador,então, foi criado para que não fosse necessário utilizar as mãos,já que muitos médicos começaram a apresentar lesões e câimbras,de tanto esforço repetitivo.



O primeiro vibrador ( Séc XIX)
                       


    Existe um filme que retrata bem esse assunto. Chama-se
 "Histeria: A História do Vibrador"(2011) (clique sobre o título do filme para assisti-lo online). É excelente! Não percam!
    

Histeria - A História do Vibrador (Hysteria) - Poster / Capa / Cartaz
Cartaz do filme "Histeria",exibido nos cinemas em 2012.

     
    Bom,não pretendo narrar o filme aqui,pois gostaria que vocês o assistissem! No entanto, se faz necessário ressaltar a personagem da atriz Maggie Gyllenhaal (Charlotte), que reivindica direitos iguais entre homens e mulheres e não aceita o machismo da sociedade inglesa do século XIX,que impedia que mulheres estudassem,votassem e se colocassem no mercado de trabalho. Ela não concordava com o tratamento aplicado por seu pai (o Dr. Dalrymple,interpretado pelo ator Jonathan Pryce) nas pacientes histéricas,pois achava que histeria não era uma doença propriamente dita,o que se comprovou mais tarde,tanto no filme quanto na História da Medicina. Além disso,ela própria era considerada histérica por seu pai, pois tinha um comportamento que fugia do esperado para uma moça de sua época: coordenava um centro comunitário para pessoas em situação de risco social (ou seja,trabalhava fora mesmo sendo rica) e saía pelas ruas de Londres sozinha a noite,algo muito mal visto na época. Charlotte defendia seus ideais na frente de todos,sem "papas na língua".





Charlotte (interpretada por Maggie Gyllenhaal): personagem feminista.
               
            
          Outro filme que vale muito a pena assistir e fala sobre a Histeria é o francês "Augustine"(2012),que ainda está em cartaz nos cinemas do Rio.

          Diferentemente de "Histeria", o filme é totalmente baseado em fatos reais e conta a história da jovem empregada doméstica Augustine, interpretada pela atriz e cantora SoKo (até então,desconhecida para mim!). Augustine (que se chamava Louise Augustine Gleizes,na vida real) tem uma crise que a faz se sacudir no chão,parecendo até ser epilepsia. Como consequência,um de seus olhos fica paralisado. É,então,levada por uma prima ao Hospital da Salpêtrière ,em Paris, a fim de se tratar. Seu médico é,nada mais nada menos que o Dr. Jean-Martin Charcot (interpretado pelo ator Vincent Lindon), considerado o pai da neurologia moderna, e professor de Sigmund Freud
          


Augustine (SoKo) e o Dr. Charcot (Vincent Lindon)
               


        O Dr. Charcot foi um profundo estudioso da Histeria e descobriu, por meio da hipnose, que tais sintomas tinham origem psíquica. Augustine ficou internada em Sapêtrière e,frequentemente, era levada pelo médico a congressos em várias universidades francesas para ser apresentada como objeto de pesquisa,num clima meio "freak-show". Nessas apresentações,ele a hipnotizava com o objetivo de simular uma crise. Desse modo,os demais médicos poderiam entender e fazer anotações sobre o que se passava com ela. É possível notar também que há uma relação um tanto quanto tensa e paradoxal entre médico e paciente!Mas...eu vou parar por aqui,senão acabo contando o filme para vocês! Bom,o que eu posso dizer é: vá ao cinema e assista ao filme! 
       
         Histeria, vibradores, opressão...de uma certa forma,todos esses elementos estão relacionados até hoje! Se pararmos para analisar, era muito fácil "controlar" as mulheres naquela época,classificando-as como histéricas e as depositando em manicômios para todo o sempre,a fim de impedirem que estas "se rebelassem" contra a sociedade machista vigente! Mulheres de opinião,que queriam ler,estudar,ter profissões,votar,todas eram consideradas loucas e histéricas! 
        O vibrador,que a princípio veio para "curar" a Histeria,acabou se tornando uma espécie de "libertador" da mulher,deixando a autodescoberta do prazer sexual ainda melhor! Ter um vibrador,nos tempos atuais,significa liberdade,autoestima e a não-dependência de outra pessoa para obter prazer sexual! É impressionante como há muitos homens que sentem ciúmes de um simples vibrador (hahahahaha!) e há quem pense (inclusive mulheres),que vibrador é coisa de mulher encalhada ou de lésbica. Ledo engano! Puro tabu! 

        Aprendemos muito com os filmes. Através deles, concluímos que muitas coisas fazem sentido! Portanto, ligue a TV/vá ao cinema, faça/compre a pipoca que a sessão vai começar!

segunda-feira, julho 15, 2013

O mundo dos estereótipos e dos equívocos

   Olá! 

   Hoje,serão três reflexões sobre assuntos que se entrelaçam. Boa leitura a todos e sintam-se à vontade para comentarem!


*****************************************************************

  Não venham me dizer que a adolescência é a fase mais bela da vida. Penso que esta seja A MAIS CRUEL fase e vou lhes dizer porque. Não há nada mais cruel para um adolescente do que se sentir UM PEIXE FORA D'ÁGUA EM UM MAR DE MEDIOCRIDADES! Se sentir um E.T. ao falar com um par de mesma idade sobre qualquer assunto que pertença AO SEU MUNDO,AO SEU UNIVERSO! Por isso que muitos adolescentes falam sozinhos,pois buscam,ao vento(ou no próprio vento) alguém que os ouça,um interlocutor!

  Até hoje,eu busco meu interlocutor.Mas eu já passei faz tempo dessa tão bela e cruel fase da vida...

A atriz Bianca Comparato como a adolescente Ana,na maravilhosa série "A Menina sem Qualidades" (MTV).Bem longe de ser medíocre,como a maioria dos adolescentes dos dias de hoje
                 

           *****************************************************

  A sociedade cobra muito das mulheres! Se você não usa salto,não gosta de rosa,não pensa em ser mãe,não pinta as unhas nem usa maquiagem,logo você é lésbica (Ops!Sempre achei que lésbica fosse uma mulher que sentisse atração por mulheres,certo?! Mas...)! Daí,se você curte futebol,se a maioria dos seus amigos são homens e se você é independente...Hummmm,isso assusta os homens! A sociedade diz que você tem que ser "feminina" (leia-se "passivona"),ser frágil,para o cara achar que você precisa ser protegida!(Olha,que lindo!).Onde isso está escrito,afinal?! Quem "dita" como devo ser,agir e pensar??? E eu aqui,na minha inocência,achando que eu poderia ser quem eu quisesse e estar aonde eu quisesse...Mas quem "ousar" ser quem quiser,pagará o preço,meus caros!Sair da "forminha" é para poucas!E isso incomoda muita gente...
  Com o objetivo de conquistar um marido a todo custo,você abre mão de ser aquela mulher segura,com a autoestima lá no alto e aceita ser a "empreguete" vip de um cara,por puro medo de ficar sozinha,"pra titia",encalhada! E você resolve escolher um cara que acha que serviço doméstico é coisa de mulher e que se recusa a dividir as tarefas com você! Isso me faz lembrar aquele famoso livro argentino "Não sou feliz,mas tenho marido!",que foi adaptado para o teatro e a peça, aqui no Brasil,foi maravilhosamente encenada pela atriz Zezé Polessa.



Cartaz da peça "Não sou feliz,mas tenho marido!"
                              
     Você acaba por perder a sua individualidade,a sua vida própria!É que,infelizmente, muita gente pensa que,ao se casar,a sua vida "individual" morre e a mulher deve "assumir o papel": tudo,daí pra frente,passa a ser feito junto com o companheiro/marido! Acabaram-se as saídas com amigos e encontros com irmãos,tios e primos! Fala sério,né! Vai que você queira ver um filme,mas seu marido,por algum motivo,não queira vê-lo?! Você,então,não vai ao cinema por causa disso?! Pense bem...


      ************************************************************
Ana Maria Braga,é  "Menos você"!
                                                  
     
     E para fecharmos com chave de ouro,sexta-feira passada (12 de julho),lá estava eu,em uma sala de espera médica,onde havia uma TV ligada no Programa "Mais Você", apresentado por Ana Maria Braga,na Globo. Quem me conhece,sabe bem que detesto esse programa! Acho que ele deveria se chamar "Menos você",por inúmeros motivos! E, justamente, neste último dia 12,foi exibida uma matéria que reforçou mais ainda os motivos que me levam a querer que o nome do programa seja mudado (clique aqui para ver o video)! A matéria mostra as "meninas-molecas":skatistas, amantes do futebol,etc! Em pleno 2013,ainda tem gente que acha que essas mulheres necessitam ser "estudadas","analisadas",como se fossem animais exóticos! A própria mãe de uma das meninas mostradas demonstrou claramente o seu descontentamento pelo fato de a filha não ser chegada a "coisas de menininha", leia-se: maquiagem,chapinha,salto alto,etc. O repórter foi até a casa dessa menina,que se chama Beatriz,só para poder ver o guarda-roupa dela e tentar encontrar algum "traço de feminilidade" nele,algum salto,algum batom,algo que a sociedade considera como sendo "de mulher"! 

                     
Meninas que fazem "coisas de menino"! Termo pra lá de ultrapassado!
                           

   Ficou estampada na cara de Ana Maria Braga a "reprovação" em relação às meninas,principalmente quando ela fala que "a Bia é bonita" (com cara de falsidade!), "a Bia é gente boíssima" (foi isso mesmo que ela falou, gente!!!!) e "boa moleca" (putz!!!). Para a maioria das pessoas, gostar de futebol, de andar de skate, de heavy metal, de quadrinhos (pasmem!) é coisa de lésbica! Se você não se maquia, é lésbica! Se você não usa salto alto, é lésbica! Se você odeia chapinha, ih, é lésbica também! Se você não pinta as unhas... UÉ,EU JÁ NÃO DISSE ISSO ANTES?????


Serei menos mulher se preferir um par de All Star a um par de saltos?!
                             


    Matéria superficial! Ao invés de perguntarem coisas profundas (do tipo: o que as meninas pensam sobre si mesmas,o que elas acham que a sociedade pensa sobre elas e coisas mais relevantes nesse nível), puxaram para o lado da vaidade feminina, reforçando mais ainda que aquele estilo de vida não é "feminino", não é "normal"! No entanto, algumas poucas coisas se salvaram nessa matéria: uma das meninas que jogam futebol disse que "bateu o pé" para ser aceita no time, já que na escola dela é: balé,"para as meninas" e futebol, "para os meninos"! Além disso,todas as meninas mostradas na reportagem parecem que se sentem bem a vontade sendo desse jeito,que não pretendem mudar e ainda querem um homem (sim,galera! Elas são heterossexuais! Ou vocês pensaram que não fossem?!) que as RESPEITEM, QUE AS ACEITEM COMO SÃO,QUE GOSTEM DAS MESMAS COISAS QUE ELAS! Ou seja,esse programa medíocre que se chama "Mais Você", embora tenha esse nome "empoderador", te induz a pensar que você PRECISA MUDAR! Então, é MENOS VOCÊ mesmo, porque você não está dentro dos padrões impostos pela sociedade!
   




                               

sexta-feira, junho 21, 2013

O Reino do Caos




Era uma vez um reino,muito,muito especial!
Governado por um rei boçal 
Tinha estádios,mas não tinha escolas nem hospitais,
Tinha balas de borracha e bombas de gás!





A educação desapareceu,
Os professores formavam sandeuses,
Ninguém pensava,ninguém questionava,
Tudo se aceitava!





A "puliçada" descia o cacete no preto,no pobre,em qualquer carente
Mas com os corruptos, prestem atenção:
Abanavam o rabo e lambiam a mão!





Não existia reajuste nem aumento!
O rei só falava em merrecas por cento!
Não se exigia competência ou títulos,não!
Os cargos eram ocupados por indicação!

Não se pagava um salário bom!

Quem "colaborava" recebia gratificação!


O rei fora pobre e enriqueceu:
comprou belas casas viajou pelo mundo com amigos seus!
Deu esmolas,capacitou,certificou e bonificou incapazes!





Era um reino do cão,com mentiras, desigualdades,
E pedidos de paz,eram em vão!




Por Gabriela Barbosa e José Augusto Nogueira

domingo, junho 16, 2013

"Eu só queria ver as flores!"-Um Conto Urbano

                                     
                           "Eu só queria ver as flores!"


Jardim Botânico do Rio de Janeiro
                                   

      Foi o que ela respondeu ao seu namorado,quando este lhe perguntou o que ela gostaria de fazer no dia de seu aniversário. Ver as flores,no caso,era ir ao Jardim Botânico do Rio de Janeiro,um de seus lugares favoritos.Passear pelos jardins que D. João VI fundou,em 1808,era para ela um bálsamo em sua atribulada vida moderna.
      O namorado concordou em acompanhá-la.Ela não poderia estar mais radiante! Neste ano, o aniversário dela caiu no feriado de Corpus Christi,ou seja,nenhum deles precisaria trabalhar naquele dia.
      A noite anterior ao seu aniversário,ela passou na casa dele, na Baixada Fluminense.Juntos,assistiram a uma partida da Champions League e a filmes de arte.O plano era partirem juntos,rumo ao Jardim Botânico,no dia seguinte bem cedo pela manhã.E assim,se sucedeu.
      Partiram por volta das 7h30.No entanto,entre Botafogo até o Jardim Botânico (bairro),enfrentaram um enorme engarrafamento,o que foi deixando o namorado bastante irritado.Quando estavam na iminência de descerem do ônibus,faltando cerca de dois pontos,o namorado simplesmente desceu correndo,muito nervoso.Ela,que nada entendeu,foi atrás dele.Perguntou-lhe o que houve,porque ele havia saído daquele jeito.E ele lhe respondeu que estava de saco cheio daquele trânsito lentíssimo.Discutiram:


 Poxa,mas estávamos quase chegando...Porque você fez isso? Que "presente" é esse?! Mereço isso? O que eu fiz para merecer isso?!

     Quanta falta de consideração! Quanto egoísmo! Poxa...já era a quinta vez,desde que iniciaram o relacionamento,que ele "furava" com ela em irem ao Jardim Botânico! E agora...mais uma vez! E justo no dia do aniversário dela!
      Ele disse que voltaria para casa.Disse a ela que tomasse a decisão que bem entendesse.Ele partiu rumo à Baixada.Ela partiu também...Rumo ao Jardim,sozinha,com ela mesma! Ela e sua câmera como companheiras! Registrou tudo o que queria...as flores,os pássaros,a felicidade estampada nos rostos dos turistas ao verem tanta beleza em um mesmo lugar! Além disso,fez piquenique,comprou umas orquídeas para a sua coleção.Foi um dia super feliz para ela,mesmo estando sem ele!Sabem porque?!



Vitórias-régias do Jardim Botânico


                      



                                 PORQUE ELA TINHA A SI PRÓPRIA!



      Quer melhor presente do que este? Nada como se amar! Nada como se autodescobrir no dia do próprio aniversário! 

                  


                            NADA COMO RECUPERAR A AUTOESTIMA!



      No caminho de volta pra casa,ela cantarolou "Feliz aniversário,envelheço na cidade...",do IRA!,uma de suas bandas brasileiras preferidas.Pensou bem na letra,pensou em sua vida...E decretou que,daqui pra frente,iria ser muito mais ela mesma e fugir de gente egoísta!
      Esqueceu-se dele!


      E envelheceu na cidade maravilhosa!

      
      Eis a música!



                                              "Envelheço na cidade"(Ira!)


   Por Gabriela Barbosa.