sábado, junho 18, 2011

Um pouco mais de sabedoria:meu melhor presente de aniversário

   (Para ler ouvindo "Codinome Beija-flor"-Cazuza)



     Pois é,meus caros, amanhã completo 27 anos! Idade perigosa,alguns podem dizer! Perigosa?! Foi isso mesmo que eu escrevi?! Exatamente! E esse perigo,logo de cara,pelo menos na mente de muitas mulheres,está relacionado ao fato de eu estar chegando aos 30 anos e ainda não ser casada nem ter filhos.Ora,quem me conhece e me acompanha nesses 27 anos,ou em 20,15,10 anos ou menos,sabe bem que eu poderia estar casada,pois tive duas grandes oportunidades para isso.Não aconteceu, por motivos diversos e não vem ao caso explicá-los aqui! Mas eu penso que eu poderia também estar infeliz por estar casada! Para ser sincera,nunca me ocorreu me casar antes dos 30! Prefiro começar a pensar nisso daqui a 3 anos! Porque,em primeiro lugar,pensei nos meus estudos e ainda quero porque quero continuar estudando! Pensei e ainda penso em viajar,curtir a vida e preferi deixar o papel de "esposa-mãe" para depois.
  Mas,e o outro perigo??? Bom,para quem não sabe, três pessoas importantíssimas no universo do Rock'n'roll morreram aos 27 anos. São eles: Jim Morrison, Janis Joplin e Jimi Hendrix. Para quem não conhece esses grandes artistas,clique nos nomes deles acima.


                                        
                                                          Jim Morrison
                                                                                        






                                                        
                                                                                       Janis Joplin






                                                       
                                                                                     Jimi Hendrix
                                                 

       Todos os três, com as iniciais dos nomes iguais. Todos os três,astros do rock. Todos os três, da mesma geração...Medo??? Claro que não! Só os mencionei aqui,na verdade,como curiosidade! Todos os três foram pessoas talentosíssimas no campo da música.Fizeram( e ainda fazem, postumamente) muito sucesso,mas mergulharam no mundo das drogas.Todos os três morreram em circunstâncias ligadas a álcool e drogas.Faltou-lhes sabedoria,faltou-lhes o equilíbrio!
       É comum as pessoas comprarem roupas novas no aniversário,ganharem livros,CD's e DVD's.Gosto muito de ganhar essas coisas.Mas nesse ano queria apenas um pouco mais de sabedoria e um pouco de paz! Coisas que só o tempo,juntamente com a maturidade,podem nos proporcionar! Queria ter uma espécie de radar para me livrar daqueles que querem,de alguma forma,me enganar;daquelas pessoas que dizem ser amigas,mas que na verdade são falsas.Queria sabedoria para entender a loucura de certas pessoas,porque elas se autodestroem,porque fazem questão de serem solitárias,isoladas,porque não querem ser amadas... Nesse intervalo de tempo de um ano que separa meus 26 dos meus 27 anos,aprendi muitas lições,amadureci muito como pessoa. Posso dizer que uma pitadinha de egoísmo pode ser bom,às vezes, e que amar de mais é uma doença.Aprendi a observar,a ponderar,a me conter,a me amar,mais e mais.A verdade é que,na adolescência,a gente se "violenta" para fazer parte de um grupo.Aos 27 anos,podemos ser quem somos,pois temos maturidade para não darmos importância ao que os outros falam de nós! Ficamos exigentes! Ficamos mais críticos! Não temos mais a necessidade de andarmos em "bando".Mais vale a nossa própria companhia do que estar com uns dez caras chatos! Temos prazer em fazermos coisas sozinhos,sem achar que o mundo vai acabar por causa disso! O silêncio ao redor fomenta a conversa interna,de nós com nós mesmos! Refletimos melhor assim!
    Sim,cheguei aos 27 anos muito calma,muito serena e definindo com mais precisão o que quero pra minha vida! Agradeço a Deus em primeiro lugar,por estar aqui! Ao meu pai,Jairo,aos meus parentes e amigos,que me ouvem,que têm paciência comigo! E agradeço também a mim mesma,pela minha força interna,que não me  permitiu enlouquecer com as loucuras alheias,nem ter vontade de usar drogas.A minha força,na verdade,só me gera mais força!

   

10 comentários:

V. Reis disse...

Um aniversário é sempre uma data importante, não? Ao meu ver, esse foi ainda mais especial. Houve aí um abismo entre seus 26 e 27 anos, onde um ano quase se equivale a uma vida inteira de experiências. O mais interessante é ver que, nas suas palavras, você deixa bem claro o orgulho com o qual fecha mais um ciclo, talvez o mais importante até agora.
Parabéns pela sua segurança, pela sua responsabilidade, e, claro, pelo seu gosto! Vale a pena ler uma postagem de uma mulher, como você citou, "beirando os 30", com tanta autoconfiança. E parabéns pelos 27 anos, que não me parecem ter afetado o teu brilho!
Beijos!

Ícaro Gonçalves disse...

Gaby bom texto!!! também lembrei destes artistas mortos quando fiz 27 anos. Faltou também o Kurt Cobain.

Alexandre Campos disse...

4 pessoas importantes pro rock: vc se esqueceu do Kurt Cobain.
Bjs e parabéns!!

thiagogcarvalho disse...

Realmente nos criamos tanto mitos, tantos medos em relação a idade, nossa vida sentimental... quando na verdade a coisa é muito mais simples do que parece.Simplesmente seja feliz sem pressões e nem amarras. Legal vc estar firme nos propósitos. Eu admiro todos aqueles que tem voz própria. Felicidades. bjs thiago

Felipe disse...

Aplaudindo de pé!

Quando li dos três artistas, já ia dizer para não nos preocupar com a maldição, pois não usamos drogas, mas vc foi feliz em enfatizar isso no fim do texto ;)

J.L.Tejo disse...

Mas que coisa conservadora, essa identificação da "felicidade" com um casamento com filhos.

Você fez bem: buscar a realização pessoal antes de tudo.

Feliz aniversário!

Florzinha disse...

Concordo totalmente com o colega aí de cima. A nossa sociedade ainda atrela a felicidade à condição de casar e ter filhos. Mas não acho isso obrigatório para ninguém, aliás, acho que algumas pessoas (não que seja seu caso) não conseguem ter essa convivência de casamento com alguém. Nem eu mesma sei se teria se tivesse uma rotina de casamento ortodoxa.
Seja feliz, por você e pelos que te amam.
Adorei ter participado desses últimos anos na sua vida, já que te considero uma amiga muito querida.
Muitos beijos!!

Bridget Jones disse...

Então, tenho que fazer coro ao J.L.Tejo aí de cima. O estigma da felicidade (principalmente para mulheres) é "casar e ter filhos". Bem, não quero ter filhos, é uma escolha minha e a sociedade adora dizer q sou amarga e egoísta. Mas Milan Kundera sabe classificar esse sentimento coletivo. chama-se "KITSH". Depois que descobri o "kitsh", vivi melhor. hehehehe

Parabéns, gata!

BRID ("Sou para-raio de doido")
www.soupararaiodedoido.blogspot.com

Douglas Diegues disse...

Oi Gaby, vou estar no Rio de Janeiro, dia 31, no Oi Futuro (Flamengo), a partir das 19 horas. Vou levando livros cartoneiros em portunhol selvagem por se ainda te interessa. Muito legal seu blog. Até!

Márcia e Aline *-* disse...

gostei muito do seu blog, sempre te visitarei. bjs
TDiaryofteens.blogspot.com